sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Tempo

          O tempo é o resultado da comparação entre a alteração de uma matéria (referência) com a de outra que precisamos avaliar.
    É, portanto, uma medida. Não tem existência física. É um recurso mental para avaliarmos as alterações no universo interior e exterior. Não pode diminuir, parar, ser alterado porque não existe.
    No processo de avaliação desta medida podem existir variações na referência (mudança no padrão) que, por vezes, é erradamente considerada invariável.
    Tempo e espaço são criações da mente para avaliação relativa do universo. Como decorrência não podem diminuir, parar, serem entortados a não ser em nosso mundo mental.

    Temos numerosos exemplos de entidades matemáticas que, talvez por deslumbramento frente as suas propriedades, foram consideradas como seres viventes. Figuras mentais parecem ter o poder de criar vida, existência própria.
    Quando esta medida de transformação (tempo) é usada, inclusive por físicos, matemáticos e outras pessoas de alto nível, desta forma fantasiosa, surgem figuras como as dos paradoxos. Fatos que, no lugar de provarem que a afirmação é impraticável (principalmente, volta no tempo), são consideradas como um perigo para o universo!!!
    Nada contra a exploração do misterioso termo, tempo, em viagens fantásticas nos roteiros de ficção científica...
    Mas, e Einstein? Ele não afirmou a relatividade do tempo???
    Na minha opinião, não da forma como esta é aplicada!!! Einstein já se arriscou muito afirmando que a luz era o que tinha de mais rápido no universo... . Afirmou a relatividade do tempo entre dois sistemas em deslocamento em velocidades muito elevadas. Neste caso, deveriam ser considerados os deslocamentos relativos.
    É dele também a afirmação: "O tempo é uma criação da mente humana"!!!.
    É também importante que ele não conseguiu a confirmação final da teoria da relatividade pois morreu tentando a "teoria dos campos unificados".
    Absurdos como afirmou, e anos mais tarde teve de se retratar, um conceituado cientista ("sucessor de Newton"), Stephen Hawkins:  "quando o movimento das galáxias se inverter, o tempo também se inverterá... o efeito precederá a causa... a xícara se quebrará e depois cairá..."
    são comuns e encontram receptividade devido ao nosso excessivo deslumbramento com a autoridade que os expressa...

    São freqüentes reportagens sensacionalistas explorando o tempo.
    Em uma delas, é descrita uma experiência com relógios atômicos colocados na base e no topo de um edifício. Foi observada diferença nas indicações dos dois relógios. Isto foi atribuído a que o tempo deve passar diferente à diferentes altitudes. Para esta conclusão foi levado em consideração que, por serem atômicos, os relógios davam indicações absolutamente precisas do tempo...
    Qualquer pessoa com um mínimo de experiência no funcionamento de dispositivos de medida (frequencímetros, relógios eletrônicos, etc.) sabe que os mesmos apenas contam pulsos durante um período de referência que, no caso, se baseia no comprimento de onda de determinado elemento atômico.
    Portanto, se este comprimento de onda variar, a "indicação" de tempo será diferente. Já foi provado que o comprimento de onda varia com a atuação da gravidade. Portanto. relógios atômicos vão indicar valores diferentes se forem colocados sob forças gravitacionais diferentes. Isto porque a referência que dá origem às indicações dos relógios se alteram com uma maior distância da terra.
    Também são fantasiados buracos negros do tempo... Túneis entre o presente e o passado, etc.!!!

    Por que repensar nossa concepção do tempo?
    Porque o entendimento convencional deste termo leva a situações absurdas, irreais e cria expectativas de situações impossíveis.
    É uma alienação e pode ser evitada.
    Um conceito errado pode bloquear o desenvolvimento de determinada área da ciência.

12 comentários:

  1. Fantástico! Adorei suas conclusões sobre o tempo, confesso que abriu minha mente. Muito obrigado!
    Oelton Fernandes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por favor, se tiver dúvidas ... Acrescentei detalhes em outra "resposta" nesta postagem ... Dá uma lida :) ... Abs ... !!! ... ~rr*

      Excluir
  2. Você poderia justificar suas conclusões com algum cálculo? Como você concluiu que o comprimento de onda muda com a altitude? E o quanto que muda? Será mesmo tão significante essa mudança? Acho que falar de assuntos que você não domine (se for o seu caso) é meio arriscado. Pode influenciar pessoas a tirarem as suas conclusões e assumirem como verdade. Quer dizer então que o comprimento de onda existe, e você usa essa construção para tentar derrubar outras construções mentais? Realmente não entendi essa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É justo pedir a origem das afirmações ... Agradeço a atenção em perguntar ... Coloquei minhas conclusões em um blog, desde o surgimento da internet, para que pudessem ser usadas em comentários, discussões E, principalmente, para serem criticadas, de forma que eu tomasse consciencia de detalhes que porventura não tivesse percebido ... Sobre minha formação ... Nunca me satisfiz com o ensino convencional ... Desde o primário, sempre procurei saber quais matérias seriam ministradas e fiz meu próprio estudo, com tempo, detalhado, ... . Fiz o ginásio E científico na Escola Técnica Parobé ... Fui da última turma do ginasio industrial... Nos dois primeiros anos se passavam por oficinas onde se tinha formação básica incluindo a prática ... Eletricidade, metais, marcinaria, ... . No terceiro e quarto anos ginasiais me formei auxiliar técnico em mecânica ... No científico, escolhi a eletrônica, na época incluia telecomunicações ... Sempre no mesmo estilo ... O ensino convencional me fornecia o roteiro e oficializava minha formação para viabilizar inserção no mercado de trabalho ... SÓ ... Então sou meio autodidata :) ... Depois trabalhei 30 anos em laboratórios de eletrônica e telecomunicações ... Varig, CRT, Brasil Telecom, Ericson ... Lecionei no ensino VARIG, na escola Delorenzi de formação Técnica em rádio, eletronica e tv ... Então, optei por NÃO extender meu estudo ao nível superior porque não aceito "aprender" de forma superficial, rapidamente ou coisas que talvez nunca use ... Lecionei Eletronica Digital em Indústrias como a Albarus ... Como tinha de dar manutençãi em circuitos de TEMPO, lecionar sobre os ditos, me aprofundei no assunto ... Montei relógios de vários tipos... Eletrônicos analógicos, eletrônicos digitais e mecânicos ... Inclusive os de pendulo, em madeira ... Quando se FAZ relógios, procurando entender seus princípios se adquire uma concipção realista do que ele INDICA... TODOS tem algo chamado BASE DE TEMPO ... É a REFERÊNCIA ... O que é tomado como PADRÃO para que o dito indique o TEMPO para nós ... Nos digitais, eletrônicos, são OSCILADORES ... Nos mecânicos são variados ... Pendulos e suas variantes ... Daí que tenho CERTEZA que o tempo é uma MEDIDA... Criada por nós... Para avaliar transformações no que está à nossa volta... NÃO tem existência própria ...É resultado de INDICAÇÃO dos relógios, calendários e assemelhados ... A literatura, as mídias, DISTORCERAM seu significado para poder criar aventuras, estórias, ... Daí as viagens no "tempo" ... Esta visão distorcida nos levou à divagar e criar fantasias que nos tem confundido à séculos ... E continua ... Cientistas, escritores e assemelhados apresentam "provas" de que o tempo é relativo, dão existência à "passado", "futuro", diferenças no tempo com a velocidade, ... Então, respondendo à sua primeira dúvida ... Em relógios ATÔMICOS, ditos absolutamente precisos, a BASE DE TEMPO, o que é usado para referência dos circuitos que vão fornecer a media, são comprimentos de onda ... Porque passaram a usar esta referência ... Porque cada comprimento de onda gerado por um mesmo material é exatamente igual ao anterior ... Isto permite grande precisão na INDICAÇÃO de tempo ... MAS, confirmei isto pesquisando na rede, ISTO VALE PARA UM DETERMINADO LOCAL E CONDIÇÃO ... PORQUE o período, o comprimento de onda gerado pelos átomos DEPENDE da gravidade que atua sobre eles..

      Excluir
    2. Continuando a resposta :) .... >>> Então, se colocarmos relógios atômicos em um mesmo lugar eles indicarão exatamente a mesma coisa ... MAS, um na superfície da terra e OUTRO no espaço, vão FORÇOSAMENTE dar indicações diferentes ... NÃO PORQUE O TEMPO PASSA DIFERENTE ... E sim porque suas REFERENCIAS serão ligeiramente diferente ... ISTO foi usado como PROVA que o tempo " passa " nos dois lugares ... Confusão ... Respondendo resumido ... O comprimento de onda varia com a ALTITUDE porque a GRAVIDADE varia à medida que afastamos o relógio da terra ... A atuação da gravidade tambem varia com a VELOCIDADE de deslocamento ... Veja que, numa mesma ALTURA do solo, acelerando um móvel, seu "PESO", resultante da gravidade, vai diminuindo ... MUDA MUITO POUCO ... Mas as "DIFERENÇAS DE TEMPO" encontradas nas medições tambem eram extremamente pequenas ... Condizentes com sua real causa, variação da referência adotada no mecanismo de relógio ... Por tudo isto, experiência profissional, montagens de relógios , conclui o que escrevi nesta postagem ... Tudo pode ser confirmado simplesmente usando o google.... Veja que O MUNDO, através de FILMES, LIVROS e, principalmente, DOCUMENTÁRIOS, expõe o TEMPO de forma que, esta sim, leva TODOS à expectativas erradas, visivelmente fantasiosas, tendo em vista os "paradoxos" criados ... Outra ... Comprimento de onda ... É, tambem, uma MEDIDA ... Toda onda se caracteriza por variar sua amplitude no "tempo" passando por zero, valor máximo positivo, máximo negativo, zero novamente ... O tempo que leva entre os momentos que passa pelos zeros, chamamos de "comprimento da onda" ... São criações mentais nossas para aplicar o conhecimento da ditas ondas ... Qualquer relógio dá indicações em função de sua "referência" ... Se for um comprimento de onda SOFRERÁ variações em suas indicações SE o comprimento de onda variar ... E varia, com a gravidade ... Agradeço muito a postagem e estou à disposição para continuar a esclarecer o que escrevi ... Aqui mesmo, nesta postagem ... Abs ... ~rr* ...

      Excluir
    3. A imagem que fazem sobre a onda é apenas gráfica. A explicação dada por Claudiomar está correta. Onda não é onda, é alteração da intensidade. O pico, que tantos falam, trata-se do momento em que há mais intensidade na fonte.

      Excluir
    4. Durante muito tempo trabalhei em laboratórios usando osciloscópios, analisadores de espectro e toda espécie de lab equipamentos sofisticados, dos mais poderosos fabricantes do planeta ... . E quase nada que estes instrumentos mostram é corretamente interpretada ... . Muitos consideram o que veem como uma representação fiel da realidade ... . MAS são criações GRÁFICAS que representam o que realmente acontece no nos circuitos ... . Representações ... . Um osciloscópio, por exemplo, dispõe de UM feixe varrendo a sua tela ... . Daí que só pode mostrar as vairações de um sinal QUANDO este sinal se compõe de apenas UMA frequencia, UMA componente ... . Se houverem mais sinais ele vai SEMPRE mostrar uma RESULTANTE destes sinais ... . Quando mostra um sinal"quadrado", por exemplo, está mostrando a resultante de muitas componentes, somadas algébricamente, ponto a ponto ... . Vejam o caso da demonstração VISUAL das linhas de campo magnético ... . Elas NÃO EXISTEM embora pareçam ser mostradas pelas limalhas atiradas sobre um vidro com um imã por baixo ... . O campo é CONTÍNUO ... . QUANDO se atiram as limalhas, CADA partícula se transforma em um pequeno IMÃ ... . Daí que as particulas mais próximas vão se afastar, "criando", as linhas ... . A modulação EM AMPLITUDE, como mostrada em um OSCILOSCÓPIO não existe ... . A portadora, aparentemente, varia em amplitude conforme o sinal modulante ... . MAS, realmente, a amplitude da portadora NÃO VARIA em qualquer momento ... . O que realmente ocorre é que, ao modular, se criam frequencias soma e diferença que, fora de fase com a portadora, aplicadas em APENAS UM FEIXE do osciloscópio, AS SOMA algébricamente e mostra a imagem que, PARECE indicar variação de amplitude da portadora ... . Mas não é ... . Criamos NOMES, EVENTOS e assemelhados para podermos manipular as coisas ... . Acabamos confundindo CRIAÇÕES MENTAIS com coiss reais ... . Como acontece com o TEMPO e outras UNIDADES DE MEDIDA gerando enorme confusão e expectativs HILÁRIAS de possibilidades como viagens :) no tempo, espaço tempo, cuvatura do espaço e tantas outras confusões que consomem muito de nossas vidas e criam expectativas impossíveis ... .

      Excluir
  3. Olá, gosto de suas ideias porque li seus comentários em um vídeo falando sobre a viagem no tempo. Acredito também que o tempo não exista, é uma percepção da nossa mente, uma medida. Porém, ainda estamos no meio do caminho para os cientistas encontrarem as soluções para os paradoxos como você diz: a Humanidade precisa avançar mais ainda, e é preciso mentes como a sua para ver tudo de outro ponto de vista. Muitas descobertas foram feitas ao longo da história porque pessoas pensaram 'fora da caixa' e viram as coisas de um ponto de vista diferente. O mais difícil é comprovar as teorias, com fórmulas matemáticas como fazem os Físicos por exemplo. Há inúmeras teorias, mas na minha opinião não se deve descartar nenhuma até termos absoluta certeza se são válidas ou não. Apesar de achar que você está certo sobre o tempo não existir (só o que existe é o nanosegundo em que vivemos, como você bem disse naquele vídeo) também não duvido que algum dia, cientistas consigam resolver os paradoxos e até viagens no tempo não se tornem impossíveis. Mas não para esta realidade e sim para universos paralelos! Digo tudo isso porque acredito muito nos avanços que a Física QUÂNTICA pode nos trazer, veja este blog e a notícia com o título ''Viagem no tempo finalmente é possível em simulações'':
    http://hypescience.com/viagem-no-tempo/

    Boa sorte em suas pesquisas, você tem uma mente brilhante!

    ResponderExcluir
  4. O que posso escrever ... ??? ... Estou maravilhado pela coerência e clareza com que vc se expressa ... Qndo Einstein criou sua fantasia com a teoria da realidade milhões de viventes a usaram para "viajar" na fantasia :) ... Poucos levam em consideração que o próprio Einstein MORREU com um caderno de notas na mão TENTANDO criar uma teoria que funcionasse em TODAS as situações, condição ESSENCIAL para validar qualquer afirmação científica ... Ou seja ... Querem se enganar ... Com sua teoria inacabada dos "campos unificados" , ele tentou resolver a errada da relatividade ... Viagens ao PASSADO ... ???... Ao FUTURO ... ??? ... Justo por definir o tempo como parece ser sua realidade, EU posso viajar ao PASSADO e ao FUTURO ... :) ... Em outro post do meu blog vc poderá constatar minha experiência com hipnose ... A hipnose real ... Como ela é ... A usei para confirmar que REGISTRAMOS TUDO .... Mesmo sem querer ... Em detalhes ... Mais, somos CONTINUIDADE de vidas anteriores MANTENDO as memórias destas vidas ... Então, podemos vivenciar o passado através de uma viagem à estas gravações ...Por isto estudei o que é realmente nosso inconsciente e o que podemos esperar de sua exploração ... E PODEMOS acessar estas memórias... Usando processo simples, tão simples que foram ignorados pela maioria de nós ... MAIS ... Óbviamente somos CONSEQUÊNCIA destas memórias ... SE as "visitarmos" E alterarmos, o que é perfeitamente possível e fácil, estaremos alterando o nosso PRESENTE, o que somos, e o nosso FUTURO, o que seremos :) ... Portanto podemos "viajar" no tempo, alterá-lo E sofrer consequências disto ... Podemos VER o passado, inclusive remoto ... Quando olhamos para o CÉU , é o que vemos ... Disto tambem ocorrem consequências :) ... E o FUTURO ... ???... Sim, podemos IR para o futuro ... Baseado no conceito real de tempo podemos nos transportar ao futuro, inclusive fugir da morte ... Isto JÁ acontece há muito tempo ... Cápsulas do tempo, ISOLAM certos objetos do meio exterior e, são abertas em datas pré estabelecidas, no FUTURO, podendo isto ser feito inclusive com seres vivos :) ... Isto e muito mais PODE ser feito SE entendermos o tempo como realmente é ... Devido ao espaço disponível para resposta não dá para entrar em mais detalhes... MAS podemos continuar, transformar estas postagens e um FORUM :), até que esgotemos o assunto ... Abs muito obrigado pela atenção ... !!! ... ~rr*

    ResponderExcluir
  5. Claudiomar, você precisa voltar naquele vídeo onde fez os comentários e dar o link certo desta postagem (copiar e colar a barra de endereços) porque quando entramos em seu blog, fica difícil achar o conteúdo que procuramos. É apenas uma sugestão, vi que há muita gente lá interessada no assunto e cada um tem seu ponto de vista. Einstein foi um que não aceitava muitas das teorias da Física Quântica, porque não se encaixavam com suas fórmulas, porém acho que isso se deve ao seu ego: não é fácil ter suas ideias refutadas. Com certeza foi um gênio, assim como existiram diversos outros. E sabe qual a similaridade entre você e eles: eles também usavam muito o inconsciente para ter acesso às suas ideias, suas invenções. Li em alguns sites que Einstein, Nikola Tesla, Newton e outros meditavam até chegar a certo estado 'alterado de consciência', e daí as ideias, fórmulas e insights surgiam. No nosso inconsciente podemos conseguir acesso às informações que queremos, cada um usa uma técnica: você cita a hipnose, outras pessoas talvez façam algum tipo de meditação ou oração, monges antigos também tentavam acessar esse estado para uma melhor compreensão da realidade, entre os esoteristas chamam de acessar o campo akáshico, entre os cristãos é ter a Sabedoria do Espírito Santo de Deus, cada um tenta acessar esse universo de informações a seu modo. Também concordo contigo quando diz que podemos acessar informações remotas do inconsciente para mudar nosso presente (e portanto, o futuro). Vou ler o artigo sobre hipnose que você fala, parece ser bastante interessante, vou ver se encontro nas abas do blog. Sucesso e boa sorte, continue compartilhando conhecimento porque ninguém neste planeta tem certeza absoluta de muitas coisas, relacionadas ao real fundamento do Universo, como os Físicos e Matemáticos, menos ainda também da alma, os tratados psicológicos e psicanalíticos só ''arranham'' o real sentido de tudo o que somos ou podemos ser.
    O que há são teorias, suposições, interpretações, tentativas de definição de algo através de palavras e quando se define algo, aquilo fica limitado. Porque palavras são limitadas, muitas vezes não exprimem com totalidade e exatidão uma experiência.
    O que você tem chama-se Sabedoria e é um tipo de Iluminação que poucos possuem porque não a procuram, não prestam atenção: é o conhecimento do seu consciente, com o do inconsciente, mais as experiências de vida e você ainda cita a de seus antepassados, isso nunca havia pensado antes: mas tudo isso unido, de certa forma nos abre a mente com acesso a níveis de conhecimento que estão acima da média dos seres humanos. Porque para buscar a Verdade devemos olhar para dentro de nós, não fora, e isso tudo é estar mais próximo de Deus.

    ResponderExcluir
  6. Meu amigo ... O blogspot não me notificou desta tua postagem ... Concordo com tudo que postou nesta mensagem e gostaria muito de poder continuar, trocar informações, receber mais avaliações tuas porque, sem isto, fico apenas com minha experiencia como referencia para confirmar o que resultaram das pesquisas ... Por Favor, se chegar à vc esta resposta me dá uma forma de contatá-lo, email..., facebook ... .

    ResponderExcluir
  7. Caro amigo ... Visitei a página que indicastes ... A física clássica, se aplica à dimensão em que vivemos ... A fisica relativista de Einstein, se aplicaria, se ele próprio não a tivesse desmentido, à dimensões macro, de universo ... A física quantica se aplica à micro dimensões ... Atomos, particulas muito pequenas ... A quântica é ciência, comprovada e resultado dos novos equipamentos de pesquisa, capazes de penetrar neste mundo diminuto, que nos forma ... Quando valo em dimensões, quero expressar isto mesmo ... Tamanho das coisas ... NO mundo de dimensões que nos cerca, as que estamos acostumados, a física classica é aplicada e nada tem a mudar... No mundo microscópico e inferior à ele, a fisica quantica se aplica ... No mundo relativisco de Einstein, se aplicarIA, aos entes macro, ao universo... Mas Einstein morreu tentando criar uma teoria que realmente pudesse ser aplicada ... Não conseguiu ... As que ele nos deixou, se aplicam à alguns fenomenos mas não à todos ... Para conseguir criar suas teorias Einstein CRIOU paramentros como a luz como mais veloz no universo ... Einstein procurava uma teoria que se aplicasse à tudo mas se fixava em coisas extremamente grandes ... Velocidade máxima no universo, a luz, órbitas planetárias, ... Daí que ele não aceitava a "nova" física que se criava, a quantica ... Com os recursos que Einstein dispunha na época, fez muito, tambem errou muito ... Esta interpretação, dada no site do teu link, de viagem no tempo é resultado de confusões ... O TEMPO não existe... PORTANTO, não pode ser manipulado, visitado, alterado ... Então, independente do avanço das ciências, nunca poderemos "viajar" no tempo ... Porque ele NÃO EXISTE ... Aguardo vc ... 'rr*

    ResponderExcluir